EVOLUÇÃO ESPIRITUAL
Ricardo Chioro

H. P. Blavatsky (1831-1891) fundadora da Sociedade Teosófica ( uma escola da Grande Fraternidade Branca ) afirma: " O homem é uma correlação de poderes espirituais, forças químicas e físicas, colocadas em funcionamento pelo que chamamos princípios ". Princípios são as causas naturais que possibilitam a existência de todas as coisas ou, em outras palavras, os aspectos da Realidade Única Universal, ou Deus, no cosmo e no homem.

 • O primeiro principio é o corpo físico, denominado Rupa ( que significa corpo ) ou Sthula Sharira;

 • O segundo principio é a energia vital, denominado Prana, ou Aura, ou Perispirito ( linguagem espírita ) ou Bioenergia ( linguagem cientifica );

 • O terceiro principio é o corpo astral, denominado Linga-sharira ou duplo astral;

 • O quarto principio é a alma animal denominado Kama-rupa;

 • O quinto principio é a inteligência, a faculdade mental, o que distingue o homem do animal, denominado Manas, ou ego reencarnante, ou Mahat, ou alma humana;

 • O sexto principio é o que mais interessa neste texto, é a consciência moral e psiquica, denominada Buddhi ou Alma Divina ou Consciência do Profundo;

 • O Sétimo principio é a essência divina não-individualizada, sem forma nem corpo, invisível e imponderável denominado Átma, ou Eu Superior, ou Mônada Divina.

O Buddhi é a parte do ser humano capaz de lidar com as dificuldades emocionais, nos ajudando a encará-las e a nos defendermos delas, ao mesmo tempo em que elimina o incômodo causado por essas dificuldades.

O Buddhi funciona da seguinte maneira: Se uma determinada dificuldade não nos causa muito incomodo ( angústia, dor ) ou fere nossa auto-imagem, então não precisamos nos defender dela, por isso podemos encará-la. O Buddhi é a parte do ser humano que consegue lidar bem com a angústia, a dor e a auto-imagem.

Lidar bem com esse tipo de coisa nos termos da saúde mental, significa aceitar a angustia, a dor e a auto-imagem. Aceitando-as é que podemos ver quem somos, e isso é auto-conhecimento. As vezes, as pessoas não suportam uma determinada dificuldade, e para fugir dela criam ilusões que distorcem completamente a sua imagem real. A estas ilusões da se o nome de Maya.

Existem maneiras de expandirmos esse Buddhi, a isso chamamos: Evolução Espiritual, Crescimento Pessoal, Crescimento Interior, ou Despertar da Natureza Búddhica, entre outros. Essa expansão ocorre à medida em que o indivíduo consegue aceitar sua auto-imagem, as coisas que lhe trazem angústia e as que lhe causam dor. À medida que o individuo toma conhecimento da dificuldade, ela não o incomoda mais. Ele pode lidar melhor com isso, sendo mais realista consigo mesmo.

Algumas pessoas, por falta de auto-conhecimento, não conseguem realizar seus desejos, como um bom relacionamento, um bom emprego, uma boa família. Para conseguir essas coisas, é preciso agir de forma adequada. Mas é muito difícil para nós aceitar a própria chatice, a falta de jeito, a falta de graça, a inabilidade, a preguiça, a prepotência, enfim, nossas falhas. Elas nos impedem de conquistar aquilo que queremos. Porém à medida que se toma consciência de si próprio, pode-se corrigir e melhorar, e com isto obter o que há de mais importante para o ser humano, a tão sonhada felicidade !

Praticamente todos temos dificuldades emocionais que nos atrapalham em nossas conquistas. É muito importante tomarmos consciência de nossas falhas e que procuremos corrigi-las, para que possamos lidar cada vez melhor com a vida, aumentando assim a nossa chance de ser feliz!

Existem diversas formas de buscar a evolução espiritual: Praticar Meditação com a utilização de Mantras e Mudras. Terapias psicológicas. Participar de filosofias como o Budismo, Tantrismo, Logosofia, Teosofia. Freqüentar uma religião que possibilite a reflexão sobre os seus "pecados", pois todas essas práticas ajudam o ser humano na sua escalada espiritual.

Com a evolução espiritual podemos ampliar o Buddhi a ponto de aceitarmos completamente a nossa verdadeira auto-imagem e também podemos minimizar aquilo que nos traz angústia e dor.

As pessoas que conseguem esta evolução, não sofrerão tanto com as mudanças que deverão fazer para aceitar seus defeitos e para resolver seus problemas, o que facilita a melhora da qualidade de vida. Este caminho nos permite chegar à perfeição, isto é, ao Nirvana ou Ascensão.

Então Buddhi é o veiculo que nos leva ao Átma ( a essência divina ) isto é, à criatividade divina; a ser o que supre; o Espírito de Deus, a sua verdade; o Espírito divino é o Amor divino; a vontade de servir ao próximo, de ser útil.

Mas o imprescindível não é chegar a esse nível, mas sim, estarmos sempre evoluindo para sermos cada vez mais felizes.

"O caçador busca a caça, a criança busca a mãe e o buscador da luz busca seus próprios defeitos e falhas em si mesmo".
( Paulo Veneziano, Maha Chohan )

"O caminho da luz, que é o caminho da evolução, é responsável pela felicidade. Entretanto para isso cada um deve enfrentar e assumir sua própria escuridão. Eu passei por isso, Jesus passou, Gautama passou, muitos outros passaram e você passará, cedo ou tarde, cabe a você buscar e acelerar esse maravilhoso processo".
( Mestre Hilarion, Instrutor do Mundo )

Todas as opiniões e recomendações são de responsabilidade do autor.

Colaborador: Ricardo Chioro
Espiritualista, Teosofista, estudioso e praticante de magia.
Email: richard_c@uol.com.br

Leia outros textos do autor

 • OTIMISMO • LUZ CIGANA  • CONVIDADOS • 

DESEJAMOS E OFERECEMOS PAZ AOS POVOS DA TERRA